Estomatite aftosa: relato de experiência

O Théo teve estomatite e essa semana foi uma daquelas semanas difíceis para nós. Sei que para os médicos a estomatite não chega ser uma doença preocupante, mas para mim como mãe, , nunca senti nada igual. Uma sensação de impotência, que acabava comigo. Ele começou a ter febre por dois dias (40ºC), sem nenhum outro sintoma, mediquei conforme orientação da pediatra. No terceiro dia, em uma quinta feira de tarde ele começou a não se alimentar bem e ter aumento da salivação e assim a babar muito e a febre continuava vindo de 4 em 4 horas ente 38ºC á 39ºC. No momento que ele parou de alimentar-se totalmente já era á noite, então levamos ele para o Pronto Atendimento ( Não sei porque criança sempre passa mal no final de semana e a noite).
E aí, começou meu sofrimento! inicialmente foi tratado como infecção de garganta devido está com dificuldade de engolir, fizeram RX do tórax por causa da tosse que ele tinha e voltamos para casa tomando antibiótico (claritromicina).
Só que para estomatite antibiótico não faz efeito nenhum e não fez. Não aguentando mais vê meu filho sem comer, chorando de fome, ele queria comer,  mas no momento que colocava qualquer coisa na boca, chorava de dor. Hoje a tarde voltei com ele no Pronto Atendimento e outra médica avaliou e disse que era Estomatite, nos mostrou as feridas que é diferente de uma amigdalite. Ela nos passou todas as orientações sobre a alimentação, como por exemplo dá alimentos mais frios , não utilizar sal e condimentos na comida dele, comidas mais pastosas e frias. Enfim nos orientou  da melhor maneira possível, também passou medicamentos para dor, spray anti-séptico. Saímos de lá com o coração doendo, mas aliviados por saber o que ele realmente tinha.
O Théo ficou a base de líquidos: água, suco de melão, água de coco e papinha pastosa fria. Ah…ela prescreveu Nistatina oral e hexomedine spray que está sendo muito bom.
Saiba tudo sobre essa infecção: Leiam este artigo me ajudou muito!
O que é estomatite?
Estomatite é uma infecção viral bastante comum em crianças e provoca várias feridinhas (ou aftas) na boca e garganta, causando muitas vezes grande desconforto e dor. Apesar de ser duro ver a criança sofrer, geralmente não há motivos para maior preocupação.
A maioria das pessoas carrega os vírus que causam o problema. Na realidade, o quadro de estomatite de seu filho pode ser sinal da primeira infecção com o herpes simples tipo 1 (HSV-1), um vírus que quase todos nós “pegamos” na primeira infância e carregamos dentro do corpo para o resto da vida.
Outro vírus, o coxsackie, também pode provocar estomatites e a chamada doença de mão, pé e boca (também caracterizada por pequenas lesões nestas partes).
Quais são os sintomas?
As feridas são pequenas (de 1 a 5 milímetros de diâmetro), acinzentadas ou amareladas no centro e avermelhadas por fora. Sua gravidade e localização depende muito do tipo de vírus que está provocando a estomatite.
As lesões podem aparecer na gengiva, na parte interna das bochechas, no fundo da boca, nas amígdalas, na língua ou no céu da boca. As gengivas podem ficar ainda inflamadas e sangrar facilmente.
Como essas aftas costumam ser doloridas, seu filho possivelmente ficará irritado, vai babar mais que o de costume e perderá o apetite e até a sede (dói para engolir). Mau hálito e febre (de até 40 graus Celsius) também podem aparecer, e os gânglios do pescoço tendem a ficar inchados e sensíveis.
Observação:
Em casos raros, uma estomatite causada pelo vírus do herpes pode se espalhar para os olhos e infectar a córnea. Uma infecção desse tipo pode levar a danos permanentes nos olhos, por isso leve seu filho imediatamente a um médico se ele tiver estomatite e você perceber que os olhos dele estão avermelhados, lacrimejantes e há sensibilidade à luz (sinais iniciais da infecção conhecida como ceratite herpética).
Como se trata a estomatite?
A primeira coisa para lembrar é que, como é uma infecção causada por vírus, antibióticos não fazem efeito nenhum. As lesões na boca devem passam em uma ou duas semanas.
Veja a seguir algumas dicas para aliviar o desconforto do seu filho e mantê-lo o mais saudável possível: Medicamentos à base de paracetamol ou ibuprofeno podem ajudar a diminuir a dor e a febre (nunca dê aspirinas a ninguém com menos de 20 anos, porque ela pode levar a uma rara, porém grave, doença chamada síndrome de Reye). Se a dor for tão forte que a criança não conseguir comer ou beber nada, seu médico poderá receitar um analgésico mais forte.
Embora a criança não tenha vontade de beber nada por causa da dor ao engolir, é importantíssimo mantê-la hidratada. Tente oferecer bebidas mais frias, não ácidas e não gasosas — água, milk shakes ou sucos diluídos (de maçã, por exemplo) são boas opções.
A desidratação pode aparecer rapidamente em crianças pequenas. Ligue para o médico se seu filho ficar mais de seis horas sem urinar ou beber nada.
Procure dar alimentos mais frios também, como sorvete e iogurte, e comidas menos temperadas, como macarrão só na manteiga ou com azeite e purê de batata ou mandioquinha.
Existe prevenção contra estomatites?
É difícil impedir as estomatites, já que o vírus está no corpo de tantos adultos e crianças e é facilmente transmitido (assim como o coxsackie) através do contato normal entre pessoas. O que é possível fazer é não deixar as crianças perto de alguém que esteja com uma infecção por herpes ativa ou qualquer lesão na boca (e isso incluí você também).
Para proteger os outros, não mande seu filho para a escolinha enquanto estiver doente.
Se as feridinhas na boca forem causadas pelo herpes, o vírus ficará no corpo para sempre. A boa notícia, no entanto, é que o primeiro surto de estomatite costuma ser o pior, e o problema não necessariamente se repetirá a toda hora.
Fonte: Baby Center

 

Espero que nunca passem pelo que eu passei, mas caso passem, neste post tem todas informações necessárias…Bjos no coração

 

2 comentários em “Estomatite aftosa: relato de experiência”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s