DICAS E RECEITAS: primeiras papinhas do bebê

A pedidos de algumas mães decidi fazer este post, adiantando que não sou nenhuma nutricionista, apenas gosto de pesquisar bastante maneiras e receitinhas diferentes de papinhas para oferecer ao Théo. E posso dizer, que a introdução alimentar por aqui foi com muito sucesso, pois desde o espinafre ao brócolis o Théo come tudo. Um leãozinho rsrs. E assim como eu, muitas mães,  quando volta ao trabalho começa a programar as refeições que serão realizadas, e nesse meio tempo é uma luta entre o que dar a eles e o que eles aceitam…rsrs
A recomendação dos especialistas é começar apenas quando o bebê já tem 6 meses, quando a amamentação seja exclusiva até ali, claro que cada mãe decide o que fazer, algumas iniciam mais cedo a introdução alimentar por “N” motivos. (respeito). Iniciei aqui com 6 meses.

Uma dica é ir introduzindo aos poucos, uma verdura de cada vez (batata salsa, cenoura, abobrinha, etc.) até para eles irem aprendendo a diferenciar o sabor e textura de cada uma delas, e no caso de reação alérgica a algum alimento é mais fácil de detectar. No caso de frutas também não exagere na dose e comece com frutas mais suaves, como maçã, banana, mamão ou pêra.

A primeira fruta que ofereci ao Théo foi a Banana, segue uma dica legal:
Papa de banana

1 banana

Descasque a fruta e amasse com um garfo. Sirva com uma colher de plástico ou silicone.

(Bananas-maçãs tendem a prender o intestino, sendo recomendadas para o caso de diarreia, enquanto as nanicas soltam, sendo usadas para combater a prisão de ventre.)

Papa de mamão

Meio mamão-papaia

Lave bem a casca e depois corte o mamão na metade. Retire com uma colher as sementes pretas e só use a polpa. Amasse e dê com uma colher pequena de plástico ou silicone.

Papa de maçã

1 maçã vermelha

Lave bem a casca e corte a fruta na metade (você não precisa descascar). Com ajuda de uma colher pequena, vá raspando a polpa da maçã a partir da própria fruta.

Preste só atenção para que não escape nenhum pedacinho maior que possa engasgar seu filho. Prossiga da mesma forma com pêras. Outra opção é passar a maçã no ralador.

A partir da aceitação de cada fruta individualmente, você pode começar a misturar duas delas para fazer uma papinha mais rica, como, por exemplo, banana com maçã, maçã com pêra, mamão com laranja.

Alimentação “salgada”

Algumas mães me relataram dificuldade que os filhos delas vem apresentando em aceitar as papas salgadas. E digo sempre, o segredo para que seu filho aceite os novos sabores é a repetição (sim, às vezes só na décima vez ele vai parar de cuspir!) e, acima de tudo, paciência. Mas não desista, insista!!!

Depois de meses acostumado ao leite e ao sabor adocicado das frutas, é bem possível que ele faça muita cara feia até passar a apreciar o gostinho e a consistência de papas, legumes e verduras.

Os pediatras recomendam que elas sejam amassadas ou passadas na peneira, em vez de ser batidas no liquidificador, para que a mastigação seja mais estimulada. Nas primeiras papinhas que fiz ( tem um post aqui), erroneamente liquidifiquei elas, como o Théo engasgava fácil, temi em dá mais inteira. Mas depois conversando com a nutri Carla e Kátia do hospital onde trabalho, elas me disseram a maneira correta de preparar as papas ao Théo.

20620935_1402164856565447_5213552583250870629_n
Primeira papinha do Théo

Nas primeiras sopinhas, as carnes normalmente são retiradas, Porém, um pouco mais para a frente, ali pelo 8º ou 9º mês você poderá passar para uma nova fase da alimentação que as inclua, desfiando-as como faço normalmente, ou como a mãe se sentir segura. (talvez você tenha que recorrer ao liquidificador, porque é difícil desfiar a carne bem pequenininha).

Não é necessário acrescentar sal à preparação, e quando ele for usado, tem que ser com muita moderação, para não sobrecarregar os rins do seu filho. Normalmente, a sopa parece muito suave ao paladar do adulto.

Logo quando iniciei a comida “salgada”, primeiro servia apenas na hora do almoço e, após algumas semanas, na hora do jantar também, substituindo as mamadas correspondentes.

VEJA ABAIXO ALGUMAS DICAS DE PAPAS SALGADAS QUE FAÇO POR AQUI:

Papa de caldo de carne com cenoura e chuchu

100 gramas de carne (um bife pequeno de carne magra, como coxão duro ou músculo)
1 cenoura
1 chuchu
água filtrada

Corte a carne em cubinhos e refogue em uma panela com um pouco de óleo vegetal. Acrescente uma pitada de sal se quiser e, quando a carne pegar uma corzinha, coloque a cenoura e o chuchu descascados e cortados em pedaços pequenos. Cubra com água filtrada e cozinhe, com tampa, em fogo baixo até que os legumes estejam moles (aperte com um garfo). Separe a carne. Amasse os legumes com um garfo ou passe-os na peneira. Sirva com uma colher, só tomando cuidado para que não esteja quente demais.

Papa de caldo de carne com abóbora, mandioquinha (ou batata) e cenoura

100 gramas de carne bovina magra, como coxão duro ou músculo
1 fatia de abóbora
1 mandioquinha
1 cenoura
água filtrada

Corte a carne em pedaços e refogue em uma panela com um pouco de óleo vegetal. Quando começar a ficar corada, acrescente a abóbora, a mandioquinha e a cenoura descascadas e grosseiramente cortadas e uma pitada de sal, se desejar. Cubra tudo com água filtrada, tampe a panela e cozinhe em fogo baixo até que os legumes estejam moles (a abóbora pode levar mais tempo que a cenoura). Separe a carne e amasse o resto com um garfo ou passe pela peneira.

Papa de caldo de carne com batata-doce e beterraba

100 gramas de carne bovina magra, como coxão duro ou músculo
1 batata-doce pequena
Meia beterraba
Água filtrada

Corte a carne em pedaços e refogue, até começar a pegar cor, em uma panela com óleo vegetal. Acrescente a batata-doce e a beterraba descascadas e cortadas, assim como uma pitada de sal, se quiser. Adicione a água até cobrir tudo. Tampe e deixe cozinhar até que tudo esteja mole. Retire a carne e amasse a mistura que ficou com um garfo ou passe por uma peneira.

Papa de caldo de frango com mandioquinha e beterraba

100 gramas de peito ou coxa de frango (1 filé ou 1 coxa)
1 mandioquinha
Meia beterraba
Água filtrada

Corte o frango em pedaços pequenos e refogue em uma panela com um fundo de óleo vegetal. Coloque uma pitada de sal se desejar e, quando o frango começar a ficar esbranquiçado, junte a mandioquinha e a beterraba descascadas e cortadas. Cubra com água e deixe a sopa cozinhar, com a panela tampada e o fogo baixo, até que os legumes estejam moles. Separe o frango e amasse o resto com um garfo ou passando por uma peneira.

Papa de caldo de frango com abobrinha, batata e cenoura

100 gramas de peito ou coxa de frango
1 abobrinha
1 cenoura
1 batata
Água filtrada

Com o frango cortado em cubos, aqueça óleo vegetal em uma panela e refogue até que mude de cor. Acrescente então a abobrinha, a batata e a cenoura descascadas e cortadas e uma pitada de sal, se quiser. Cubra tudo com a água e cozinhe lentamente até os legumes amolecerem. Retire o frango e amasse a mistura restante com um garfo ou passe na peneira.

Papa de caldo de frango com batata-doce e chuchu

100 gramas de peito ou coxa de frango
1 batata-doce
1 chuchu
Água filtrada

Corte o frango em pedaços e refogue no óleo vegetal até que esteja esbranquiçado. Junte a batata-doce e o chuchu descascados e cortados e uma pitada de sal, se desejar. Acrescente a água filtrada até cobrir tudo e deixe cozinhando, em fogo baixo, até que tudo esteja mole. Separe o frango e amasse o resto com um garfo ou passe na peneira.

Outro jeito de se organizar para fazer as sopas ou papas é cozinhar uma panela grande só do caldo: um pedaço de carne magra ou um peito de frango, água filtrada, uma pitada de sal, se quiser, e um pouco de cebola, também opcional.

Cozinhe tudo em panela tampada ou panela de pressão. Aí você congela o caldo em recipientes pequenos e no dia a dia cozinha os outros ingredientes das receitas acima direto no caldo.

ESTAS FORAM AS PRIMEIRAS PAPINHAS DO THÉO…Agora que ele completou 9 meses, estou dando alimentos mais inteiros, Lentilha cozida, brócolis (dou na mão dele para ele comer),espinafre, escarola, grão-de-bico, inhame, feijão e já coloco pedacinhos de frangos e carnes desfiados no prato dele. Mas o legal é que mesmo lendo estas dicas, para que a mãe sinta mais segura, sempre é bom procurar uma Nutricionista para avaliar a saúde do seu bebê, por que ás vezes cada criança apresenta um comportamento e aceitação dos alimentos em fases diferentes uma das outras, então que respeitemos a fase de cada um, e nada melhor que uma boa nutri para acompanhar né.

Então mamães…essas foram algumas dicas, que apliquei dentro da realizade do Théo. Sintam-se a vontade para fazer alguma pergunta ou dá alguma opinião legal á respeito do assunto.

 

Bjos no coração de todas!!!

By, Mânia Silva